Avaliação da assistência prestada ao pré-natal de baixo risco na atenção básica do município de Valença, RJ

Autores

Palavras-chave:

Cuidado Pré-Natal, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Introdução: O Ministério da Saúde, no ano de 2000, instituiu o Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento, visando à adequação do acompanhamento e fornecendo incentivos financeiros aos municípios participantes do programa. No município de Valença, há um protocolo que padroniza a assistência ao pré-natal. O presente trabalho avaliou a qualidade da assistência a gestante de baixo risco prestada pela Estratégia da Saúde da Família no município.

Métodos: Os dados foram coletados através dos prontuários das gestantes inscritas nas Unidades de Saúde com a data da última menstruação entre janeiro a dezembro de 2017. A avaliação ocorreu por meio de um check-list elaborado pelas autoras, com base no Procedimento Operacional Padrão do município, e analisados por estatística descritiva simples.

Resultados: 60 prontuários foram avaliados, destes, 8 estavam sem registro do profissional de saúde e os outros 52 atendimentos foram realizados da seguinte forma: 31 por enfermeiro, 12 por médico e 9 por ambos. Com respeito ao número mínimo de consultas, apenas 11 (N=37) e 21 (N=29) realizaram duas ou mais consultas no primeiro e no terceiro trimestre, respectivamente. Além disso, a solicitação dos exames complementares, de imagem e laboratoriais também foi falha.

Conclusão: Foram constatadas inconformidades na assistência ao pré-natal e falta de padronização das condutas nas unidades estudadas.

Publicado

2020-12-15