Representação social de câncer de mama e a influência da doença no cotidiano de mulheres de uma cidade interiorana do Espírito Santo

Autores

Palavras-chave:

Neoplasias de Mama, Saúde da Mulher, Assistência Integral à Saúde

Resumo

Introdução: Atualmente o câncer de mama é o segundo câncer mais frequente entre as mulheres no Brasil e no mundo. O estudo teve como objetivo identificar a representação social do câncer de mama e a influência da doença no cotidiano de mulheres.

Métodos: Trata-se de uma pesquisa de campo, de base populacional exploratória, qualitativa, descritiva, transversal com coleta de dados primários. A amostra foi composta por mulheres portadoras de câncer de mama ou que já tiveram a doença há menos de cinco anos no município de São Roque do Canaã – ES. Foram realizadas entrevistas gravadas cujo ponto de evocação foi a pergunta: quando se fala em câncer de mama, o que vem em sua mente? As respostas foram transcritas e extraídas as evocações pelo software IRaMuTeQ versão 0.7 Alpha 2. Como resultado foi obtido a wordcloud e análise de similitude para avaliação das evocações.

Resultados: Observando o tronco máximo na análise de similitude ligado ao elemento “cura”, encontra-se o termo “força”, cuja ligação levou as palavras “família” e “amigo” como fatores positivos no tratamento da doença.

Conclusão: O câncer de mama é visto como um problema de saúde pública que gera medo e insegurança para as mulheres, mas apesar do medo, a análise de conteúdo temático evidenciou que as mulheres passaram a unir forças e conceder valores aos momentos da vida que realmente importa, como: o convívio da família, amigos e comunidade. Estes momentos proporcionam grande representação para estas mulheres, promovendo melhor qualidade de vida e positividade ao tratamento.

Downloads

Publicado

2020-12-15