Capacitação dos Agentes Comunitários de Saúde acerca dos programas do Ministério da Saúde

Autores

  • Brenda Gabriel de Melo Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES https://orcid.org/0000-0001-9366-2860
  • Gabriel Melotti Alvarenga Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES
  • igor Pereira Silva Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES
  • Isabela Bernardino Freire Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES https://orcid.org/0000-0002-2054-1520
  • Júlia Bravim Marinot Universidade Vila Velha
  • Júlia Cola Rodrigues de Oliveira Universidade Vila Velha
  • Leticia Starling Fernandes Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES
  • Matheus Costa Esperidon Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES https://orcid.org/0000-0002-5516-7241
  • Sabrina Coutinho Vescovi Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES https://orcid.org/0000-0002-6060-7387
  • Vinicius Cypreste Santos Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES
  • Ana Rosa Murad Szpilman Universidade Vila Velha (UVV). Vila Velha, ES https://orcid.org/0000-0003-1399-3753

Palavras-chave:

Agentes Comunitários de Saúde, Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde, Saúde Pública, Atenção Primária à Saúde, Estratégia Saúde da Família

Resumo

Introdução: O Agente Comunitário de Saúde (ACS) atua como intermediário entre os cidadãos e as Unidades de Saúde da Família. Nesse sentido, objetivou-se capacitar os ACS da Unidade de Saúde da Família (USF) IBES para promover maior adesão por parte da população assistida aos programas do Ministério da Saúde.

Métodos: A equipe de docentes e discentes do Curso de Medicina, em reunião com as enfermeiras, definiram os tópicos mais relevantes a serem abordados. A proposta foi apresentada e aprovada pela coordenação da unidade. As seis equipes foram divididas em dois dias de capacitação, para garantir a continuidade dos serviços prestados pela unidade. A capacitação foi realizada no auditório da Igreja Batista do IBES, através de uma palestra interativa e dinâmica abordando vacinação, Outubro Rosa e Novembro Azul.

Resultados: Houve a participação ativa dos 31 ACS, contribuindo com relatos de experiências vivenciadas na comunidade assistida, assim como esclarecimentos de dúvidas acerca dos temas abordados. Os encontros promoveram a sensibilização do grupo a partir de experiências de sucesso compartilhadas, que podem ser replicadas na abordagem à população, empoderando os ACS a dialogar com os cidadãos, tirar dúvidas e estimulá-los ao engajamento a essas campanhas, impactando nos indicadores de saúde pública.

Conclusão: Ações como essas são extremamente importantes, uma vez que os ACS fazem parte da comunidade em que atuam e possuem estreito laço com a população assistida, que culmina na maior adesão dos munícipes aos programas do Ministério da Saúde, fortalecendo uma parceria em prol do cuidado à saúde da população.

Downloads

Publicado

2020-12-15