Cuidado Paliativo na Atenção Domiciliar

relato de caso de um paciente oncológico residente em Governador Valadares, MG

Autores

  • Débora de Souza Pazini Universidade Federal de Juiz de Fora - campus avançado Governador Valadares (UFJF-GV) https://orcid.org/0000-0003-0595-4420
  • Pâmela de Sousa Dias Demuner Prefeitura Municipal de Governador Valadares, Secretaria de Saúde. Governador Valadares, MG
  • Felipe Fraga Damaceno Prefeitura Municipal de Governador Valadares, Secretaria de Saúde. Governador Valadares, MG https://orcid.org/0000-0002-0000-1017

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos, Assistência Domiciliar, Neoplasias, Medicina de Família e Comunidade, Integralidade em Saúde

Resumo

Introdução: Cuidados paliativos são essenciais para a qualidade de vida e bem estar do paciente terminal, sendo a assistência integral desafio especialmente na Atenção Primária à Saúde (APS). O caso descrito é um relato de cuidado paliativo domiciliar em paciente com neoplasia maligna em estágio terminal, na Estratégia Saúde da Família (ESF).

Apresentação do caso: A.A.P, masculino, 57 anos, autônomo, etilista e tabagista há 41 anos, acolhido na ESF pela residente, queixava odinofagia e emagrecimento de cinco quilos em três meses. Após avaliação, hipótese diagnóstica compartilhada com a odontóloga da unidade e resultados de exames confirmou-se o diagnóstico de neoplasia maligna da orofaringe, encaminhando o paciente para o serviço de oncologia para propedêutica. Após familiares relatarem decisão do paciente em abandonar o tratamento, referenciando à rede de atenção à saúde (RAS), uma equipe multidisciplinar da atenção domiciliar (AD) iniciou os cuidados paliativos, prestando toda assistência humanizada e integral garantida pela Portaria nº 963/2013 e Resolução nº41/2018. Foram prescritos medicamentos para o tratamento da dor crônica do paciente via “notificação de receita A1”. Durante a assistência multiprofissional, os sentimentos negativos e a falta da espiritualidade dificultaram o incentivo do retorno ao tratamento. Após toda a assistência e monitoramento da linha de cuidados paliativos pela atenção prestada ao paciente esse foi a óbito.

Conclusão: É necessário reforçar o tratamento e assistência nos cuidados paliativos de pacientes oncológicos em estágio terminal, através da acessibilidade na ESF, do vínculo longitudinal, do cuidado integral e da coordenação do cuidado.

Biografia do Autor

Débora de Souza Pazini, Universidade Federal de Juiz de Fora - campus avançado Governador Valadares (UFJF-GV)

Graduanda em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora - Campus Governador Valadares - UFJF/Campus GV. Atuou como monitora bolsista das disciplinas Epidemiologia (2018) e Saúde Coletiva (2018). Foi membra ligante da Liga Acadêmica de Saúde Coletiva (LASC) (2017-2018) e presidente-fundadora da Liga Acadêmica de Medicina de Família e Comunidade (LAMFAC) (2019-atual). Dirigiu a coordenadoria de Ensino, Pesquisa e Extensão do Diretório Acadêmico de Medicina da UFJF-GV (DAVV) (2018-2019). Participou como integrante do projeto de extensão em interface com a pesquisa "Observatório de Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS (EPI-Obs). Voluntaria, atualmente, na ONG "Hearts for the Homeless" da University of Central Florida, em parceria com o IFMSA. É membra discente do grupo de pesquisa "Ciência, Saúde e Sociedade - UFJF" do CNPq, na linha de pesquisa "Clínica, Epidemiologia e Vigilância no Cuidado à Saúde" desde 2018.

Felipe Fraga Damaceno, Prefeitura Municipal de Governador Valadares, Secretaria de Saúde. Governador Valadares, MG

Possui graduação em Medicina pela Universidade Iguaçu (2009). Cursou residência em Medicina de Família e Comunidade (2012-2014) Preceptor do Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade do Hospital Municipal de Governador Valadares desde março 2014 até os dias atuais Preceptor do Programa de Residência Médica em Clínica Médica (urgência e emergência do Hospital Municipal de Governador Valadares Preceptor do internato em Clínica Médica (Voluntário) e Atenção Básica em Saúde( Bolsista) pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Médico da Estratégia de Saúde da Família no Município de Governador Valadares; Supervisor Acadêmico do Programa Mais Médicos do Brasil pela Universidade Federal de São joão Del Rei; Atua como médico do Pronto Socorro e Terapia intensiva do Hospital Municipal de Governador Valadares; Pós graduando em Endocrinologia pelo CENBRAP .

Downloads

Publicado

2020-12-15