Trabalhos premiados

Palavras-chave: Medicina de Família e Comunidade

Resumo

A submissão de trabalhos científicos e relatos de caso ao 1º Congresso Capixaba de Medicina de Família e Comunidade estava condicionada ao atendimento às recomendações do International Committee of Medical Journal Editors (exceto pela admissão de trabalhos já publicados). Cada submissão foi avaliada por pares antes da decisão final de aceitar ou não, e essa avaliação por pares foi utilizada como critério para escolher os trabalhos científicos e/ou relatos de caso premiados.

Nessa avaliação por pares, dois ou mais pareceristas avaliavam cada submissão quanto à relevância, clareza da redação e originalidade; os trabalhos científicos foram ainda avaliados quanto à adequação dos métodos aos objetivos. Em cada um desses três ou quatro critérios, o parecerista atribuía uma nota numa escala ordinal: “insuficiente”, “regular”, “bom” ou “ótimo”. Como a nota de um trabalho varia entre os critérios e entre os avaliadores, a nota global foi calculada a partir de uma regressão logística ordinal tendo como variáveis de efeito aleatório o critério, o avaliador e a identidade do trabalho. A análise estatística foi realizada no ambiente de computação estatística R, versão 3.4.0, com o pacote ordinal, versão 2015.6-28.

Dentre as 52 submissões, 44 (85%) foram aprovadas para apresentação no Congresso, sendo 41 (93%) trabalhos científicos e 3 (7%) casos clínicos. As submissões foram avaliadas por um quadro de 9 avaliadores, cada um avaliando entre 4 e 13 trabalhos diferentes (mediana: 11). A relevância foi considerada boa ou ótima em 89% das avaliações, a clareza em 84%, a originalidade em 80%, e a adequação dos métodos em 84%. A regressão ordinal estimou se que 92% dos trabalhos seriam classificáveis como bons ou ótimos, e 39% como ótimos.

Foram premiados os cinco trabalhos com as melhores notas globais:

  1. Atitudes dos Estudantes de Medicina da UFES a respeito da Relação Médico-Paciente, de Sarti e Madureira.
    Prêmio: Tratado de Medicina de Família e Comunidade (Gusso e Lopes, 2012).
  2. Telessaúde Bucal: uma proposta de inovação do Telessaúde/ES, de Pacheco et al.
    Prêmio: os três livros abaixo.
  3. Roda de conversa – Desmame de benzodiazepínicos: relato de experiência, de Zampar et al.
    Prêmio: São e Salvo (Gervás e Pérez Fernández, 2016).
  4. Gestão da clínica na atenção suplementar: desafios para melhoria do acesso aos serviços de saúde, de Pena e Alves.
    Prêmio: A Contribuição da Medicina de Família e Comunidade para os Sistemas de Saúde (Kidd, 2016).
  5. Abordagem de população com alta vulnerabilidade: relato de experiência, de Miquilito et al.
    Prêmio: Medicamentos Mortais e Crime Organizado (Gøtzsche, 2016).

Biografia do Autor

Leonardo Ferreira Fontenelle, Universidade Vila Velha

Médico de família e comunidade (HCFMRP/USP) e mestre em epidemiologia (FMRP/USP), cursando doutorado em epidemiologa (FM/UFPel).

Publicado
2017-10-02